Desenvolvimento de pessoas

Uma das disciplinas mais importantes da gestão, se não a mais importante, é o desenvolvimento de pessoas.

O objetivo da gestão é obter resultados. Mas a qualquer custo?

O mercado está cheio de gerentes que atingem metas consistentes de curto prazo, sacrificando o desenvolvimento e até da saúde dos seus colaboradores. Alto índice de rotatividade em suas equipes é um resultado bem típico. O que não é trivial de perceber, mas de alto impacto, é a perda de capital intelectual e o desperdício do grande potencial dos colaboradores no médio a longo prazo.

Desenvolver pessoas significa apoiá-las e desafiá-las no processo de desenvolvimento do seu potencial.

Componentes do desenvolvimento de pessoas

Desenvolvimento da carreira

Cada colaborador é uma pessoa única. Os colaboradores dos nossos times possuem interesses e objetivos variados, se desenvolvem em ritmos diferentes, e têm potencial de crescimento distintos, dependendo do contexto em que se encontram.

Sendo prático, não existe um framework que se possa aplicar de forma idêntica a todos os colaboradores, para desenvolvê-los ao seu máximo potencial. É preciso entender e abraçar as características particulares de cada indivíduo.

Reuniões de alinhamento entre líder e liderado (Reuniões 1:1) são hoje amplamente adotadas no meio corporativo para o desenvolvimento individual. E modelos como o de Liderança Situacional são muito interessantes para apoiar gestores nesse processo.

Motivação

A motivação é uma condição essencial para influenciar e dirigir o comportamento das pessoas à ação. E a ação é fundamental para o desenvolvimento das pessoas, no sentido de aquisição de novas habilidades.

Ainda, a motivação é intrínseca ao indivíduo, e é fruto de suas emoções, biologia, contexto social, dentre outros aspectos.

Não é papel do líder forçar o liderado a crescer na sua carreira ou desenvolver novas habilidades. Essa responsabilidade é do próprio liderado. Inclusive responsabilidade e protagonismo são habilidades essenciais a serem desenvolvidas pelo indivíduo para que ele se desenvolva não só na carreira, mas também como ser humano.

Nesse sentido, o papel do líder é o de monitorar a motivação dos seus liderados, e auxiliá-los a desenvolver consciência sobre quais são suas forças e fraquezas, com o que elas se importam, o que as fazem felizes, quem elas são. Com isso, os liderados poderão encontrar suas motivações e entender seus caminhos de desenvolvimento. Ao líder também cabe gerar oportunidades alinhadas às aspirações do liderado.

Desempenho

Work in Progress

Ferramentas

Reuniões 1:1

É uma das principais ferramentas que gestores utilizam para acompanhar e desenvolver seus liderados.

As reuniões 1:1 são muito apropriadas para o gestor se aproximar e conhecer melhor o seu liderado, criar uma relação de confiança com este, conhecer seus sonhos e objetivos, suas características e potencialidades. Esses elementos são fundamentais de o gestor levar em consideração no plano de desenvolvimento dos seus liderados.

Boas 1:1 são aquelas focadas nos desafios do liderado, tendo esse como protagonista dos encontros. E o líder tem nas perguntas o principal instrumento para desafiar o liderado durante o processo.

Minha referência para reuniões tipo 1:1.

Liderança situacional

A Liderança Situacional é um modelo desenvolvido por Paul Hersey and Ken Blanchard, que tem por princípio fundamental que não há um único melhor estilo de liderança. Líderes eficientes adaptam seu estilo de liderança de acordo com o objetivo a ser atingido e a maturidade do liderado no contexto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s